Municípios devem aderir a campanha Novembro Azul

Quarta-Feira, 01 de Novembro de 2017 às 10:24 - Saúde

O câncer de próstata é a doença que mais acomete o homem (excetuando-se o câncer de pele não melanoma), e a segunda causa de morte por câncer na população masculina, atrás apenas do câncer de pulmão. No Brasil, anualmente, mais de 61 mil pacientes são diagnosticados com a doença.

 

E a exemplo de outras doenças os médicos são unânimes em afirmar: “a prevenção é o melhor remédio”. Mas nem sempre isso ocorre. Principalmente nesse caso já que os homens apresentam um preconceito maior e evitam a realização de exames. Para fazer o alerta quanto a importância da prevenção realiza-se anualmente a campanha Novembro Azul. Órgãos públicos e a sociedade se organizam na divulgação de mensagens de conscientização.

 

A Associação Goiana de Municípios (AGM) apoia a iniciativa e orienta os municípios para que participem ativamente através das Secretarias Municipais de Saúde, de Educação e na informação aos servidores.

 

Anualmente a campanha do Novembro Azul tem como objetivo informar a população sobre o que é o câncer de próstata. Um dos focos da mobilização mundial é incentivar os homens a manterem consultas de rotina com urologista. O especialista é capaz de realizar uma avaliação individualizada sobre o risco de desenvolvimento do câncer de próstata.

 

Atualmente dois em cada dez pacientes com câncer de próstata são diagnosticados em fases mais avançadas da doença, o que torna o tratamento mais difícil e muita das vezes provoca o óbito.

 

Apesar da gravidade, na maioria das vezes a doença tem instalação e desenvolvimento lento. Nas fases iniciais o paciente não apresenta sintomas relacionados ao câncer de próstata, porém com o passar do tempo, o tumor cresce e pode ocasionar sangramentos, obstrução do jato urinário e dor na pelve. Em fases mais avançadas, as células malignas podem espalhar-se pelo corpo, causando lesões nos ossos, pulmões e outros órgãos.

 

A principal forma de prevenir o câncer de próstata ainda é com detecção precoce da doença. Exames iniciais como dosagens do PSA (sigla em inglês para Antígeno Prostático Específico) e o exame físico da próstata são fundamentais.

A partir dos 50 anos todo homem deve consultar um urologista regularmente para uma avaliação individualizada. Por meio desta avaliação inicial, que inclui analise dos fatores de risco, o médico define a periodicidade de realização dos exames. Caso o paciente seja negro ou tenha parentes de primeiro grau com história de câncer de próstata, o indicado é que a avaliação seja iniciada aos 45 anos.

 

Prevenção

 

Não existe uma forma de se tornar imune à doença. Mas existem alguns hábitos para diminuir os riscos: uma dieta saudável, rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais, evitando gorduras, principalmente de origem animal; atividade física ao menos 30 minutos, 5 vezes na semana; controle de peso evitando a obesidade e manter o peso adequado ao seu corpo; diminuir o consumo de álcool; não fumar.

 

Cirurgias

 

Com o intuito de chamar a atenção do público masculino sobre a importância de cuidar da saúde de forma integral, o Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG vai promover durante este mês várias ações alusivas ao Novembro Azul. A principal delas é o mutirão de cirurgias de próstata (prostatectomia), que vai zerar a demanda por este tipo de procedimento. Cerca de 35 pacientes serão operados, além da produção normal do hospital. A fachada do hospital vai permanecer na cor da campanha durante o mês, e exibirá uma lona com a frase “Novembro Azul – O mês da saúde do homem e do combate ao diabetes. Previna-se. Consulte um médico”.

 

Assessoria de Comunicação da AGM