Seduc promove reunião virtual com prefeitos e discute o calendário escolar  

Quarta-Feira, 06 de Maio de 2020 às 11:45 - Notícia

 

“Não há nenhuma previsão de retorno das aulas presenciais na rede pública. Isso só vai acontecer com base em informações técnicas da Secretaria de Saúde e com a evolução da pandemia. Antes do mês de agosto isso não será possível”. Com essa afirmação a Secretária Estadual de Educação, Fátima Gavioli, abriu uma reunião virtual que contou com cerca de 400 participantes. E dentre eles os presidentes da Associação Goiana de Municípios e da Federação Goiana de Municípios, prefeitos, membros do Conselho Estadual de Educação e Secretários Municipais de Educação. Os trabalhos foram coordenados pelo prefeito de Ouro Verde, Jaime Ricardo, que também é membro do Conselho Estadual de Educação. Os trabalhos foram coordenados pelo prefeito de Ouro Verde, Jaime Ricardo, que também membro do Conselho Estadual de Educação.

 

Na ocasião a secretária fez uma avaliação de como estão ocorrendo as aulas que foram suspensas de forma presencial no mês de março. Garantiu que não é grande o número de alunos que não está conseguindo ter acesso aos conteúdos pela internet. Ela aproveitou para conclamar todos os municípios a engajarem nesse processo visando garantir o cumprimento do calendário escolar e a obtenção do máximo de aprendizagem pelos alunos. Para tanto destacou a importância da continuidade do transporte escolar para a entrega de materiais. “O transporte escolar não pode parar e se isso acontecer eles não vão receber o pagamento”, alertou.

 

O presidente da AGM, Paulo Sérgio de Rezende (Paulinho) parabenizou a secretária pelo bom relacionamento com os municípios e pelo esforço que tem feito nesse período de pandemia. Paulinho afirmou que “todos os municípios estão dispostos a trabalhar, ajudando nessa luta que é de todos. É importante a atuação conjunta. O que for decidido e orientado pela Seduc será aplicado nos municípios”. O presidente da AGM diz estar preocupado com a gravidade da situação e teme que a pandemia dure por um tempo bem maior do que o previsto.

 

O presidente da FGM, Haroldo Naves, afirmou que os municípios já estão trabalhando nesse sentido e que estão dispostos a continuar esse trabalho.

 

Todos os participantes tiveram oportunidade de expor suas ideias e de fazer questionamentos. O prefeito de Abadiânia, José Diniz, sugeriu ao Conselho Estadual de Educação para que antecipasse o período de férias já para esse mês. “É muito mais prático diante da atual situação e os pais não entendem o porque isso não acontece”, salientou. O presidente do Conselho Estadual de Educação, Flávio Castro, argumentou que isso é inviável e que os municípios que adotaram essa medida para que entrem em contato com o conselho para avaliar a situação.

 

Fátima Gavioli agradeceu as entidades municipalistas ao apoio dado a Seduc, elogiando a atuação do presidente da AGM (Paulinho) que “sempre tem se mostrado um parceiro, dinâmico e com um futuro político promissor”.

 

Durante a videoconferência a secretaria Gavioli fez um pedido especial a todos os prefeitos para que, se tiverem condições, disponibilizem um psicólogo para apoiar a comunidade escolar. Também afirmou que o momento não é propício para se discutir como será feita a avaliação dos alunos.

Aulas pela TV

 

A partir da última segunda-feira (4), os alunos da rede estadual de ensino estão tendo à sua disposição mais uma forma de acesso ao conteúdo do ano letivo, em meio ao regime especial de aulas não presenciais. A Televisão Brasil Central (TBC) e as rádios Brasil Central AM 1270 e RBC FM 90,1 transmitem videoaulas ao vivo, elaboradas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

 

A rede de estadual de ensino entra ao ar duas vezes por dia, de segunda a sexta-feira. Pela manhã, das 10h às 10h30, as aulas são destinadas às turmas do Ensino Médio. Já no período da tarde, entre as 15h e 15h30, o programa abordar conteúdo do Ensino Fundamental.

 

Assessoria de Comunicação da AGM