CNM convoca gestores para mobilização contra a extinção de municípios

Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019 às 14:00 - Notícia

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, participou na manhã dessa sexta feira (22) em Goiânia de uma audiência pública do Senado, promovida através de iniciativa do senador goiano Luiz do Carmo. Dezenas de prefeitos e de lideranças políticas participaram do debate que aconteceu no auditório da OAB.


Dentre os participantes os presidentes de todas as entidades que representam o municipalismo goiano: Paulo Sérgio de Rezende (AGM), Haroldo Naves (FGM) e vereador Ricardo Oliveira (UVEGO).


O senador ouviu dos prefeitos a reivindicação para que o Senado trabalhe contra a proposta de extinção de municípios com menos de 5 mil habitantes e com arrecadação inferior a 10% da receita. “Extinguir não é a solução. O que deve ser feito é criar condições para que esses municípios se desenvolvam e fortaleçam suas economias”, salientou Paulinho. Já o presidente da CNM Glademir Aroldi afirmou aos participantes que  “vamos lutar contra a extinção de 1.252 Municípios
do nosso país”. Adiantou que a CNM está convocando os prefeitos de todo o Braisl para que participem no próximo dia 3 da “Mobilização Municipalista contra a extinção de Municípios”. A mobilização também vai pressionar parlamentares para a aprovação de pautas prioritárias que tramitam no Congresso Nacional, como a do 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de setembro, a inclusão de Municípios na Reforma da Previdência, a execução direta de emendas, o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e a Nova Lei de Licitações. A entidade destaca a importância de os gestores se inscreverem para a mobilização.


Ainda de acordo com o presidente da CNM, a participação dos gestores municipais será novamente decisiva para que a pauta municipalista avance no Congresso Nacional. “Quem sabe nós conseguimos fazer isto avançar até o final do período legislativo, que encerra na primeira quinzena de dezembro”, reforçou Aroldi em vídeo.



Assessoria de Comunicação da AGM