Reunião discute mobilização para o projeto Virada Ambiental

Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019 às 15:24 - Meio Ambiente

Dia 22 de Novembro vai acontecer o maior projeto ambiental do Estado de Goiás quando se prevê o plantio de mais de meio milhão de mudas de árvores com cada município realizando, pelo menos, mil plantios. A iniciativa visa despertar a todos para a necessidade de conservação e de recuperação do meio ambiente. A ideia que surgiu através da Comissão de Meio Ambiente da assembleia Legislativa, cujo presidente é o deputado Lucas Calil, ganhou força e a cada dia amplia o número de parceiros interessados na execução do projeto. Dentre eles a Associação Goiana de Municípios, UFG, Ministério Público, Saneago, Emater, CREA-GO, Associação dos Engenheiros Ambientais e outros.

As prefeituras serão um importante elo nessa corrente para a efetivação do programa e muitas delas já se mostraram interessadas em participar e, para tanto, buscam informações sobre como devem proceder.

O primeiro passo é a assinatura de um Termo de Adesão disponibilizado no site da AGM. A partir daí técnicos da UFG vão se encarregar de promover estudos nos municípios sobre definição de áreas para o plantio e viabilidade de espécies de árvores que mais se adaptam à região. É importante que o município faça adesão o quanto antes para facilitar a cumprimento das etapas e favorecendo assim, em alguns casos, a realização de licitações para aquisição de mudas. Todo o processo, que culminará com o plantio, terá assessoramento técnico da Emater e da UFG.

Os planos de trabalho, que vão garantir o sucesso do projeto, foram discutidos numa reunião realizada na sede da AGM na manhã dessa terça-feira (16). O primeiro passo é a mobilização das prefeituras para aderirem ao projeto. A meta é atingir os 246 municípios. Além das prefeituras os organizadores pretendem buscar parcerias junto a iniciativa privada e a população em geral.

Concretizada a adesão do município, técnicos da Universidade Federal de Goiás vão efetuar os estudos nas cidades para elaboração do projeto. E por último haverá o assessoramento técnico para que o plantio não seja apenas um ato simbólico, mas sim, obtenha-se o maior índice de sobrevida das mudas. Para tanto o dia da Virada Ambiental vai coincidir, propositadamente, com o início do período chuvoso.

 

Assessoria de Comunicação da AGM