Começa nas escolas a campanha de vacinação contra HPV e meningite C

Sexta-Feira, 09 de Março de 2018 às 09:45 - Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) promove nesse mês de março a vacinação dos adolescentes contra o HPV e contra a Meningite C nas escolas estaduais e municipais de todo o Estado. A ação, desenvolvida em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e dos Municípios, e Secretarias Municipais de Saúde, será realizada durante todo o mês, como estratégia para intensificar a vacinação e, desta forma, proteger meninos e meninas contra essas duas graves doenças, preveníveis por meio da imunização.

 

A Associação Goiana de Municípios (AGM) orienta as prefeituras para que deem total apoio a campanha, mobilizando suas secretarias municipais de saúde, visando o seu sucesso.

 

A gerente de Imunização e Rede de Frio da SES-GO, Clécia Vecci, afirma que a vacinação ocorre como rotina em todas as 954 unidades básicas de saúde localizadas no Estado. A decisão de intensificar a imunização nas escolas foi definida para aumentar a cobertura vacinal. A estratégia tem a seguinte população alvo: 297.600 meninas de 9 a 14 anos e meninos 178.632 de 11 a 14 anos: para receber a vacina contra o HPV. E adolescentes de 11 a 14 anos (223.291) para receberem a vacina contra Meningite C.

 

A campanha de vacinação nas escolas tem finalidade de melhorar coberturas vacinais e proteger os adolescentes de doenças causada pelo HPV e Meningite C. Segundo Clécia, cada município definirá a estratégia da vacinação. A SES-GO, para esta campanha, enviou 42 mil doses dos dois tipos de vacinas às Secretarias Municipais de Saúde.

 

Clécia explica que a estratégia adotada para a realização da vacinação nas escolas públicas e privada possibilita excelentes coberturas vacinais, pois supera as muitas oportunidades perdidas para vacinar estes adolescentes nos tradicionais locais de atenção à saúde. Também amplia a oportunidade de conhecimento na prevenção desta doença, uma vez que as escolas colocam este tema em debate, fato que aumenta a adesão dos professores e dos pais das estudantes e consequentemente a taxa de consentimento para a vacinação de seus filhos”, afirma a gerente de Imunização.

 

Para adolescentes que tomarão a primeira dose nas Unidades Básicas de Saúde não há necessidade de autorização escrita ou acompanhamento dos pais ou responsáveis. Para a vacinação em escolas, caso o pai ou responsável não autorize a vacinação da adolescente, orienta-se que assine e encaminhe à escola o “Termo de Recusa de Vacinação contra HPV”, distribuído pelas Escolas antes da vacinação. Necessário à apresentação do Cartão de Vacinação do adolescente.

 

Adolescentes que completaram 15 anos e estão com o esquema incompleto para HPV podem se vacinar, apresentando o cartão de vacinas. Ressalta-se que para os adolescentes que iniciarão a primeira dose da vacina HPV aos 14 anos, a segunda dose deverá ser administrada com um intervalo mínimo de 6 meses e máximo de até 12 meses.

 

Associação Goiana de Municípios

Fonte: SES GO