Portelândia

Em 1933, Ludugério Martins de Souza, sua esposa e seus oito filhos fixaram residência às margens do Córrego da Porteira, em terras da Fazenda das Flores, de propriedade de Olímpio José Pereira. Ali construíram uma pequena olaria, que passou a suprir de tijolos as construções dos fazendeiros vizinhos. Carreiros e tropeiros pernoitavam nas imediações e logo foram se fixando outros moradores.


Córrego da Porteira passou a pertencer ao município de Mineiros em 1938. Dez anos após, foi construído no lugarejo um prédio para o funcionamento da sua primeira escola, mantida pelo governo estadual, o que atraiu moradores. Casas comerciais de pequeno porte foram aparecendo, além de algumas pequenas indústrias.


Em 1956, o povoado foi beneficiado com a construção de Rodovia Federal BR-31 (São Paulo-Cuiabá), que corta a cidade de ponta a ponta. Uma linha telefônica foi inaugurada em 1960, ligando o povoado à sede municipal. O povoado foi elevado categoria de distrito no ano seguinte, com o nome de Portelândia. A emancipação aconteceu em 1963 e a instalação em 1964.


O primeiro nome dado à localidade foi Água Emendada, pelo fato de existir nas proximidades duas nascentes de diferentes bacias hidrográficas que se confundem. Posteriormente a povoação ficou conhecida por Córrego da Porteira, devido à existência de uma porteira às margens do córrego que margeia a localidade. Em 1961, surgiria o nome Portelândia.

 

Gentílico: Portelandense

 

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Portelândia, pela Lei Estadual n.º 4.924, de 14-11-1963, desmembrado de Mineiros. Sede no atual distrito de Portelândia (ex-povoado). Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1964.
Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2015.

Municípios Goianos