Nazário

Por volta de 1880, Nazário Pereira de Oliveira, de decendência espanhola, radicou-se com sua família em lugar bem próximo à Serra da Jibóia, no então Município de Palmeiras de Goiás, onde tentou, sem êxito, a fortuna, procurando ouro ou pedras preciosas.
Pouco tempo depois, transferiu-se para o local onde mais tarde nasceria o povoado, nas proximidades da confluência do Córrego Buriti com o Rio dos Bois. Fez erigir aí uma capela, à qual chamou "Nossa Senhora da Conceição" em homenagem à santa de que era fervoroso devoto.
A singela casa de oração foi demolida pouco tempo depois, dando lugar a novo templo que continuou com a mesma denominação anterior. A capela, as rezas e a devoção atraíram pouco a pouco, alguns habitantes. O crescimento da população foi, no entanto moroso, e só por volta de 1930, quando chegou à localidade o cidadão Manoel Fernandes Teixeira, iniciou-se o aceleramento da povoação.

Gentílico: Nazarinense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Nazário, pelo Decreto Municipal nº 103, de 30-03-1933, subordinado ao Município de Novo Horizonte (ex-Anicuns).
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o Distrito de Nazário figura no Município de Novo Horizonte.
Pelo Decreto-Lei Estadual nº 557, de 30-03-1938, o Município de Novo Horizonte voltou a denominar-se Anicuns.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o Distrito de Nazário permanece no município de Anicuns.
Elevado à categoria de município com a denominação de Nazário, pela Lei Estadual nº 121, de 25-08-1948, desmembrado de Anicuns. Sede no antigo Distrito de Nazário. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1949.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Municípios Goianos