Luziânia

Deve-se ao paulista Antônio Bueno de Azevedo a primeira penetração no território que constitui hoje o município de Luziânia.
Antônio Bueno, em fins de 1746, acompanhado de amigos e inúmeros escravos, partiu da localidade de Piracatu (Paracatu - MG) rumo ao noroeste, até alcançar as margens de um rio a que denominou São Bartolomeu, em homenagem ao santo do dia. Ali construiu roças e alguns ranchos.
Três meses mais tarde, isto é, em 11 de dezembro daquele ano, seguiu viagem, rumo oeste, fixando residência no local a que denominou Santa Luzia (13 de dezembro de 1746). A fundação do povoado se prende à mineração de ouro, metal existente na região. Tão intensa foi a mineração, que o arraial recém-fundado contava, em pouco tempo, com uma população de dez mil pessoas, inclusive escravos.
Em 25 de março de 1747, tendo como oficiante o Padre Luiz da Gama Mendonça, celebrou-se a primeira missa a que assistiram mais de 6000 pessoas. Em 1749 Santa Luzia foi elevada à categoria de Julgado. Por Alvará, em 1756, foi erigida a freguesia de natureza coletiva. Em 1758, Santa Luzia foi elevada à categoria de Comarca Eclesiástica, sendo nomeado Vigário o Padre Domingos Ramos. Em abril de 1758, a fim de que fossem melhor exploradas as minas denominadas Cruzeiro, iniciou-se a construção do célebre Rêgo Saia Velha, de 42 km de extensão, feito por milhares de escravos; a sua construção durou dois anos ininterruptos. Por ocasião de sua inauguração, registrou-se grande motim no arraial, culminando com a prisão, por ordem do juiz local, de pessoas de grande importância, inclusive do mestre de construção da obra.
Em 12 de maio de 1771 falecia o fundador de Santa Luzia, Antônio Bueno de Azevedo.
Em fins de 1700 a mineração começou a declinar; assim, muitas famílias foram abandonando o arraial e se fixaram na zona rural, passando a dedicar-se à lavoura e à criação de gado.
O arraial foi elevado à vila em 1833, tendo sido instalado solenemente no ano seguinte. Em 1867 a vila passou à categoria de cidade. Por força do Decreto-lei estadual n.º 8.305, de 31 de dezembro de 1943, Santa Luzia passou a denominar-se Luziânia.

 

Gentílico: Luzianiense

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santa Luzia, por Alvará de 21-09-1759.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Santa Luzia, por Resolução do Conselho do Governo, de 01-04-1834. Instalado em 07-04-1834.
Elevado à condição de cidade e sede do município com a denominação de Santa Luzia, pela Lei Provincial n.º 393, de 05-10-1867.
Pela Lei Municipal n.º 15, de 2-10-1901, é criado o distrito de São Sebastião dos Cristais e anexado ao município de Santa Luzia.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Santa Luzia e São Sebastião dos Cristais.
Pela Lei Estadual n.º 533, de 18-07-1916, é desmembrado do município de Santa Luzia, o distrito de São Sebastião dos Cristais, elevado à categoria de município com a denominação de Cristalina.
Pelo Decreto Municipal n.º 79, de 01-07-1932, é criado o distrito de Brasilândia e anexado ao município de Santa Luzia.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Santa Luzia e Brasilândia.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 1.233, de 31-10-1938, o distrito de Brasilândia foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito sede de Santa Luzia.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 8.305, de 31-12-1943, o município de Santa Luzia passou a denominar-se Luziânia. (mudança de sede).
Em divisão territorial datada em 1-VII-1950, o município é constituído do distrito sede.
Pela Lei Municipal n.º 132, de 06-03-1958. é criado o distrito de Padre Bernardo ex-povoado e anexado ao município de Luziânia.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Luziânia e Padre Bernardo.
Pela Lei Estadual n.º 4.797, de 07-12-1963, é desmembrado do município de Luziânia o distrito de Padre Bernardo, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Pela Lei Municipal n.º 493, de 20-01-1964, é criado o distrito de Santo Antônio do Descoberto e anexado ao município de Luziânia.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Luziânia e Santo Antônio do Descoberto.
Pela Lei Estadual n.º 9167, de 14-05-1982, é desmembrado do município de Luziânia o distrito de Santo Antônio do Descoberto, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1983 o município é constituído do distrito sede.
Pela Resolução n.º 267, de 06-09-1985, é criado o distrito de Cidade Ocidental e anexado ao município de Luziânia.
Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 2 distritos: Luziânia e Cidade Ocidental.
Pela Lei Estadual 11403, de 06-01-1991, é desmembrado do município de Luziânia o distrito de Cidade Ocidental, elevado à categoria de município.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Municípios Goianos