Inhumas

A cidade de Inhumas originou-se da antiga fazenda Cedro, que teve em julho de 1858 como seu primeiro possessor a João Antônio da Barra Ramos. Este, após a compra, registrou-a em 20 de setembro de 1858 na freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Campinas, com a denominação de Goiabeiras, devido à abundância dessa árvore mirtácea na região. Com essa aquisição, apareceu a primeira casa nos terrenos situados entre a margem direita do rio Meia Ponte e o córrego Cemitério, que teve o seu curso modificado até a foz.

 

Gentílico: Inhumense

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Goiabeiras, pela Lei Municipal n.º 80, de 09-01-1913, subordinado ao município de Curralinho.
No quadro de Apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o distrito de Inhumas figura no município de Curralinho.
Pela Lei Estadual n.º 762, de 05-08-1924, o município de Curralinho passou a denominar-se Itaberaí.
Elevado à categoria de município com a denominação de Inhumas, pelo Decreto Estadual n.º 602, de 19-01-1931, sendo desmembrado de Itaberaí. Sede no antigo distrito de Inhumas. Constituído do distrito sede. Instalado em 19-03-1931.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 8.305, de 31-12-1943, é criado o distrito de Caturaí e anexado ao município de Inhumas.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 2 distritos: Inhumas e Caturaí. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1955.
A Lei Estadual n.º 2.132, de 14-11-1958, desmembra do município de Inhumas o distrito de Caturaí, elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Municípios Goianos