Guarani de Goiás

O povoado que deu origem a Guarani de Goiás surgiu em 1915, em torno de capela em louvor de Nossa Senhora da Abadia. As famílias foram chegando e formando o povoado de Riachão, denominação da fazenda pertencente aos pioneiros Vicente José Valente e Miguel Arcanjo dos Santos.
Os primeiros moradores dedicavam-se à agricultura e à pecuária. Mais tarde, a mineração passou a fazer parte da economia.
A Lei Estadual nº 4.840 criou município de Guarani de Goiás, em 8 de novembro de 1963. A cidade possui a maior jazida de calcário da América Latina, em quantidade e qualidade.

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Guarani, pela lei municipal de 07-01-1919, subordinado ao município de São Domingos.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito figura no município de São Domingos.
Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Guarani passou a denominar-se Coatiçaba.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito com a denominação de Coatiçaba permanece no município de São Domingos.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Elevado à categoria de município com a denominação de Guarani de Goiás, pela lei estadual nº 4800, de 08-11-1963, desmembrado de São Domingos. Sede no antigo distrito de Coatiçaba. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1964.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações Toponímicas Distritais
Guarani para Coatiçaba alterado, pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943.
Coatiçaba para Guarani de Goiás alterado, pela lei estadual nº 4800, de 08-11-1963.

Municípios Goianos