Edéia

O Município de Edéia teve origem em 1913, quando Cândido Martins da Rocha, Leandro Martins dos Anjos e José Alves de Faria, proprietário da primeira casa comercial nas proximidades dos rios Turvo e dos Bois, deram início à povoação denominada Santo Antônio do Alegrete, mais tarde, Alegrete.
Com a chegada, em 1915, do pioneiro Antônio João, seguido de Francisco Martins da Rocha, que se estabeleceu com a 1.ª loja e de Francisco de Faria Campos, que implantou o primeiro gabinete dentário, o povoado progrediu. Só assumiu características urbanas quando Manoel Leandro doou terras para a constituição do patrimônio da Igreja de Santo Antônio, padroeiro da Cidade.
Em 1938, teve seu topônimo mudado para Edéia, de origem desconhecida.
Pela lei estadual nº 698, de 14-11-1952, foi criado a Comarca.

 

Gentílico: Edeiense

Formação Administrativa
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, figura no município de Palmeiras o distrito de Santo Antônio do Alegrete.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito aparece com a denominação de Alegrete, figura no município de Palmeiras.
Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Alegrete passou a denominar-se Edéia e o município de Palmeiras a chamar-se Mataúna.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Edéia ex-Alegrete, figura no município de Mutaúna ex-Palmeiras.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito de Edéia, figura no município de Palmeiras de Goias.
Pelo artigo 65, do Ato das Disposições Constitucionais de 20-07-1947, do estado de Goiás, o município de Mataúna passou a denominar-se Palmeiras de Goiás.
Elevado à categoria de município com a denominação de Edéia, pela lei estadual nº 155, de 08-10-1948, desmembrado de Palmeiras de Goiás, ex-Mataúna. Sede no antigo distrito de Edéia. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1949.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1968.
Pela lei estadual nº 8089, de 14-05-1976, é criado o distrito de Edealina e anexado ao município de Edéia.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983.
Pela lei estadual nº 10414, de 01-01-1988, desmembra do município de Edéia o distrito de Edealina. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.
Alteração toponímica distrital
Alegrete para Edéia alterado, pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943.

Municípios Goianos