Diorama


Por volta de 1946, teve início a formação do povoado, nas terras férteis e bem servidas de água, pertencente ao então distrito de Iporá.
Os primeiros habitantes foram Antônio Mendes, Geraldo Germano da Silva, Olímpio Abadia dos Santos, Teodomiro Cosme de Sá, Antônio Francisco Itacaramby e Eva Benuto Dias e filhos, que passaram a desenvolver as atividades agrícolas na região.
Para a formação do povoado, Edmundo Benuto Dias fez a doação de uma área de 628.513 m2. O primeiro nome dado para o lugar, nas proximidades do Rio dos Bois, foi Aropi,
inversão do nome de Iporá, município sede, e de grande influência na região.
Pela Lei Municipal nº 158, de 10 de maio de 1954, o então povoado de Aropi foi elevado à categoria de distrito, com o nome de Mendelândia.
Pela Lei Municipal nº 176, de 05/05/1955, o topônimo foi alterado para Diorama, de origem desconhecida.
A autonomia municipal foi concedida através da Lei Estadual nº 2.390, de 17 de dezembro de 1958, dando-se a instalação em 01 de janeiro de 1959, desmembrado do Município de Goiás. O municío é termo da Comarca de Iporá desde de 08/01/1959.


Gentílico: Dioramense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Diorama, ex-povoado, criado com terras desmembrada do distrito de Registro do Araguaia, pela lei municipal nº 158, de 10/05/1954, subordinado ao município de Goiás.
Pela lei municipal nº 176, de 05/05/1955, o distrito Mendelândia passou a denominar-se Diorama.
Em divisão territorial vigente em 01/07/1955, o distrito de Diorama figura no município de Goiás.
Elevado à categoria de município com a denominação de Diorama, pela lei estadual nº 2.390, de 17/12/1958, desmembrado de Goiás. Sede no atual distrito de Diorama. Constituído de 3 distritos: Diorama, Registro do Araguaia e Salobinha, todos desmembrados do município de Goiás . Instalado em 01/01/1959.
Em divisão territorial datada de 01/07/1960, o município é constituído de 3 distritos: Diorama, Registro do Araguaia e Salobinha.
Pela lei estadual nº 4.717, de 23/10/1963, desmembra do município de Diorama os distrito de Salobinha e Registro do Araguaia, para formar o novo município com a denominação de Montes Claros de Goiás.
Em divisão territorial datada de 01/01/1979, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração Toponímica Distrital
Pela lei municipal nº 158 de 10/05/1954, de povoado de Aropi passou a chamar-se Mendelândia. E de Mendelândia para Diorama alterada, pela lei municipal nº 176, de 05/05/1955.

Municípios Goianos