Cristalina

Durante muitos anos, a economia de Cristalina se baseou na exploração de cristais. A produção mineral foi amplamente exportada para vários países da Europa. Os cristais daqui fizeram parte das jóias da nobreza européia.
Na década de 70, com a chegada de produtores rurais do sul do país, o cenário extrativista deu lugar ao plantio de diferentes culturas. A altitude do município, as temperaturas amenas e a excelente qualidade do solo permitiram que o município empregasse uma nova forma de cultivo: a irrigação.
Beneficiado por mais de 240 nascentes e rios, foi possível a instalação de inúmeros pivôs que captam a água e distribuem de maneira uniforme e constante a quantidade necessária para a realização de colheitas mesmo em épocas que não há chuvas.
O município concentra grandes propriedades agrícolas que empregam milhares de pessoas. Muitas delas vieram do sul e nordeste do país. Depois de anos apenas plantando, Cristalina passa a partir de 2010 a industrializar sua produção. As indústrias Incotril, Fugini, Bonduelle e Sorgatto Alimentos iniciam um pólo de produção de alimentos utilizando os produtos aqui plantados.

 

Gentílico: cristalinense

 

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Sebastião da Serra dos Cristais pela Lei Municipal n.º 15, de 12-10-1901, subordinado ao município de Santa Luzia.
Elevado à categoria de município com a denominação de São Sebastião da Serra dos Cristais pela Lei Estadual n.º 533, de 18-07-1916, sendo desmembrado de Santa Luzia. Sede no antigo distrito de São Sebastião dos Cristais. Constituído do distrito sede. Instalado em 15-01-1917.
Pela Lei Estadual n.º 577, de 31-05-1918, o município de São Sebastião da Serra dos Cristais passou a denominar-se Cristalina.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município de Cristalina é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Cristalina, pelo Decreto-lei n.º 311, de 02-03-1938.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1997.
Pela Lei Municipal n.º 1.423, de 29-04-1999, é criado o distrito de Campo Lindo e anexado ao município de Cristalina.
Pelo Projeto-lei n.º 40, de 08-10-1999, o distrito de Campo Lindo passou a ser grafado Campos Lindos.
Em divisão territorial datada de 2001 o município é constituído de 2 distritos: Cristalina e Campos Lindos. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

Municípios Goianos