Alvorada do Norte


Em agosto do ano de 1959, transferiu-se do povoado de Martinópolis, município de Mambaí, para as margens do Rio Corrente, o senhor Julio Gonçalves de Lima, juntamente com seus familiares, com a finalidade de construir naquela localidade uma casa residencial para o senhor Anacleto Barbosa. Alí chegando, o senhor julio tratou de construir um barracão para alojar a sua familia. Nessa época já havia o traçado da Rodovia Brasília - Fortaleza, o que veio despertar o interesse de outras pessoas que para ali se dirigiram a procura de trabalho e exploração do comércio.
O local onde se encontra localizada a sede do município, tinha antes a denominação de Fazenda Estreito, pertencente ao município de Sítio Dábadia.
O primeiro comércio era de propriedade do senhor Anacleto. No início de 1960, já existiam 6 barracões, com uma população de aproxidamente 30 pessoas.
O primeiro posto de gasolina foi instalado pelo senhor Arnaldo Cardoso, também em 1960. Por volta de 1961, chegaram as primeiras máquinas do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas(DNOCS), dando início à construção da estrada. Um dos primeiros empreendimento foi a construção da ponte sobre o rio corrente.
Com a vinda de pessoas de vários lugares, surgiu, entre outros, o interesse pela agricultura, sendo incrementada, também, pela pecuária, pois as terras eram bastante férteis.

Gentílico: Alvoradense



Formação Administrativa

Pela Lei nº 4709, de 23/10/63, o povoado foi elevado à categoria de Município, tendo sua instalação ocorrido em 01/01/64, com a denominação de Alvorada do Norte.

Municípios Goianos