Aloândia


A sede da povoação teve origem na fazenda São João, iniciativa de Manoel Rodrigues da Silva, embora a escolha inicial recaísse em terrenos de Maria Furtado da Silva. Fatores favoráveis à formação do núcleo populacional foram exuberância e fertilidade do solo, propício à lavoura.
Em 8 de novembro de 1941, iniciaram-se as construções sendo a primeira de Atanázio Ferreira da Cunha.
Objetivando a formação de lavouras, formava-se o povoado que recebeu o nome de São João, o nome da fazenda que lhe deu origem. Mais tarde, alterou-se a denominação para ?Itambé? (do tupi, despenhadeiro), decorrente da existência de quedas d?água entre as serras, conhecidas por Itambé.
Em 11 de novembro de 1948, pela Lei nº 7, o povoado foi elevado à categoria de distrito, com o novo topônimo de Aloândia por influência do jornalista João G. Chaves, de O Buruti, significando: ?saudação à luz.
Pela Lei Estadual nº 732, de 17 de junho de 1953, tornou-se Município , em 1º de janeiro de 1954.



Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Aloândia, pela lei municipal nº 7 de 11-11-1948, subordinado ao município de Pontalina.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Aloândia figura no município de Pontalina.
Elevado à categoria de município com a denominação de Aloândia, pela lei estadual nº 732, de 17-06-1953, desmembrado de Pontalina. Sede no antigo distrito de Aloândia (ex-povoado). Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1954.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

 

Municípios Goianos