É tempo de Cavalhadas – municípios preservam a tradição

01/06/2017 09:01
Em meio as inúmeras prioridades dos municípios, como a qualidade na educação, o bom atendimento de saúde e a preservação de estradas, os prefeitos também se preocupam com outros setores e a preservação da cultura é um deles. E dentre os inúmeros movimentos culturais do estado as Cavalhadas desempenham um importante papel como atração turística em diversas cidades e opção de lazer à população. Além de gerar uma fonte de economia e de renda, a manutenção da tradição é o principal objetivo.
 
Mouros e Cristão estarão em batalhas nos próximos meses em onze municípios goianos. Dias 3 e 4 acontecem as Cavalhadas de Santa Cruz de Goiás, a mais antiga do estado, completando 201 anos de criação. De 3 a 5 desse mês Cavalhadas de Jaraguá. De 4 a 6 próximos, Cavalhadas de Pirenópolis.  De 16 a 18 de junho Cavalhadas de Palmeiras de Goiás. Nos dias 17 e 18 de junho as cavalhadas vão acontecer em três municípios: Crixás, São Francisco de Goiás e em Hidrolina que é mais recente de todas elas com apenas 18 anos de existência.  Dias 14 e 16 de julho Cavalhadas de Santa Terezinha de Goiás. De 7 a 9 de setembro Cavalhadas de Corumbá de Goiás. E dias 9 e 10 de setembro em Pilar de Goiás.
 
Como incentivo a realização desses eventos o governo estadual criou o Circuito Cavalhadas de Goiás que está sendo realizado pelo segundo ano consecutivo. Nessa quarta-feira (31) aconteceu nos jardins do Palácio das Esmeraldas o lançamento do circuito em solenidade presidida pelo governador Marconi Perillo, com as participações do vice-governador José Éliton, deputados estaduais, inúmeros prefeitos, cavaleiros e organizadores dos eventos.
 
O evento teve a animação da banda das Cavalhadas de Corumbá de Goiás e demonstrações dos cavaleiros mirins de São Francisco de Goiás.
 
Em discurso o governador Marconi Perillo afirmou que “as cavalhadas fazem parte da minha formação humana. Qualquer um que cresceu numa cidade que tem cavalhadas (como ele que é natural de Palmeiras de Goiás) sabe o grande valor que elas têm para as pessoas, para a vida cultural, social e religiosa “.
 
Também discursaram os prefeitos de Pilar de Goiás e de Palmeiras de Goiás. O prefeito Sávio de Souza Soares (Pilar) destacou a importância do circuito e a iniciativa do governo estadual em apoiar esses movimentos. Já Vando Vitor Alves (Palmeiras de Goiás) relatou as dificuldades que os organizadores encontram anualmente para a realização das cavalhadas. “Cada cavaleiro chega a gastar mais de 25 mil reais todo ano como preparação, manutenção do animal e indumentárias. Chega a ser um ato de sacrifício para muitos”, salientou.
 
Nesse caso está sendo estudada a implantação do Cartão do Cavaleiro. A proposta vai partir do executivo e será enviada à Assembleia Legislativa para apreciação.

Veja aqui fotos do evento.
 

Fonte: Assessoria de Comunicação da AGM

VÍDEO

BENEFÍCIOS

ANÚNCIOS

Bom Jardim diorama itapaci Cachoeira de Goiás 1º Curso Siconv

REDES SOCIAIS

Facebook Twitter Youtube Instagram